30 dezembro, 2009

Feliz Ano Novo!




Que 2010 seja um ano dourado, de luz e de bençãos, muitas realizações, sáude, paz e alegrias!



Receita de Ano Novo

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens? passa telegramas?)
Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.
FELIZ ANO NOVO!!!

(Carlos Drummond de Andrade)

13 dezembro, 2009

Fim de ano... Boas Festas!



Como ninguém é de ferro vou tirar uns dias de folga e viajar com minha família. Então não farei postagens todos os dias, mas na medida do possível estarei por aqui colocando as novidades que encontrar nesse período.


Desejo a todos os amigos blogueiros e leitores um feliz Natal e um abençoado Ano Novo. Que o nosso coração seja uma eterna manjedoura para acolher o Deus Menino e que Ele continue nascendo em nossa vida durante todos os dias de 2010.

Bjs

11 dezembro, 2009

Outros Símbolos do Natal




O costume de colocar presentes sob a árvore de Natal começou durante o reinado de Elizabeth I, filha de Henrique VIII, na Inglaterra, no século XVI.  Ela promovia festas natalinas e recebia muitos presentes. Como era praticamente impossível receber diretamente todos os presentes que lhe eram dados, adotou-se o costume de deixá-los sob uma grande árvore de natal montada nos jardins do palácio.


Os cartões de Natal surgiram na década de 40 do século XIX, na Inglaterra. O artista plástico e livreiro John Callicot Horsley, a pedido do então diretor do Museu Britânico, Sir Henry Cole, criou desenhos natalinos em um cartão com espaço para escrever mensagens de boas festas.


O hábito de comer peru no Natal surgiu em Plymouth, Massachusetts, nos EUA, em 1621. Nesse ano, no Dia de Ação de Graças, serviu-se peru selvagem, criado pelos índios mexicanos, como prato principal.
Os espanhóis os levaram para a Europa por volta do século XVI. Nessa época eram servidos gansos, cisnes e pavões, aves nobres. O peru, além de ser mais barato, ganha peso mais facilmente.


A Igreja Católica, na época da Idade Média, mantinha um rigoroso calendário onde os cristãos deveriam obedecer aos dias de jejum, excluindo de sua dieta alimentar as carnes consideradas "quentes". O bacalhau era uma comida "fria" e seu consumo era incentivado pelos comerciantes nos dias de jejum. Com isso, passou a ter forte identificação com a religiosidade e a cultura do povo português.
O rigoroso calendário de jejum foi aos poucos sendo desfeito, mas a tradição do bacalhau se mantém forte nos países de língua portuguesa até os dias de hoje, principalmente no Natal e na Páscoa, as datas mais expressivas da religião católica, onde se comemoram o Nascimento e a Ressurreição de Cristo.

10 dezembro, 2009

A Orígem das Rabanadas




Contam que a rabanada é de orígem portuguesa e que ela surgiu porque as pessoas aproveitavam os restos de pão duro que a maioria das pessoas jogava fora.

Em Portugal este doce é conhecido como “fatia de mulher parida”. Diz a lenda, que a mulher rica que acabava de ganhar neném era alimentada com o pedaço do que chamamos de rabanada para aumentar o leite da gestante. Esse nome também é conhecido no nordeste do Brasil pelo mesmo motivo, mas como “fatia parida”. Além de serem também chamadas de “fatias douradas”, na França a delícia é chamada de “Pain perdu”.

Aqui no Brasil o costume de comer rabanadas incorporou-se de tal forma à ceia natalina que muitas pessoas dizem que, “Natal sem rabanadas não é Natal”.

É possível encontrá-las à venda nessa época em vários lugares, mas prepará-las em casa não é difícil. Basicamente os ingredientes são o pão de ontem, propriamente dito (de preferência bengalas ou baguetes, cortadas em fatias de 2cm), leite, ovos, açúcar e canela.

Existem várias outras receitas, mais sofisticadas, que incluem vinho do Porto, leite condensado, mel, e o que a imaginação permitir.

09 dezembro, 2009

A Orígem do Panetone




Uma receita de origem italiana bastante conhecida no Brasil, o panetone provém de uma história de amor.


Conta a história mais famosa sobre a criação do panetone, que um jovem morador da cidade de Milão no século XV, apaixona-se pela filha de um experiente padeiro chamado Toni. Buscando uma maneira de surpreender o pai da moça, que não aceitava o namoro, ele resolveu disfarçar-se de ajudante de padaria para aprender o ofício e quem sabe, criar uma receita maravilhosa que pudesse impressionar o pai da sua amada.
O jovem aprendeu a arte e inventou um pão de muita delicadeza, moldado em formato de cúpula de igreja. A iguaria agradou o exigente Toni, que passou a comercializá-la em sua padaria. O pão ficou conhecido como “pane di Toni” (mais tarde virou panetone) tornou-se destaque pelo seu tamanho incomum para a época, pelo seu sabor e por apresentar, no seu ápice, a figura moldada de uma cúpula de igreja.


Milão, cidade localizada ao Norte da Itália, foi a grande irradiadora da tradição de consumir panetones nas festas natalinas estendendo-se mais tarde para as cidades do sul da Itália e depois para os demais países do mundo.
Nos últimos anos os panetones tradicionais vem dividindo espaço nas prateleiras com panetones recheados de mousse de chocolate preto e branco, floresta - negra, sorvete e as duas últimas invenções doce de leite e goiabada.
A invenção do jovem italiano se adaptou aos gostos brasileiros e virou febre no nosso natal.

08 dezembro, 2009

A Lenda do Pinheiro de Natal



Quando o Menino Jesus nasceu todas as pessoas, animais e até as árvores sentiram uma imensa alegria.
Do lado de fora do estábulo onde o Menino dormia existiam três árvores: uma palmeira, uma oliveira e um pequeno pinheirinho.
Todos os dias as pessoas passavam e deixavam presentes para o Menino Jesus.
- Nós também devíamos dar prendas ao Menino Deus! - disseram as árvores.
- Eu vou a minha folha mais larga - disse a palmeira. Quando vier o tempo do calor ele poderá se abanar com ela e se refrescar.
E eu, disse a oliveira, vou dar óleos perfumados que poderão ser feitos a partir do meu sangue.
- Mas o que eu vou dar? Perguntou ansioso o pinheirinho.
- Você? Os teus ramos são agudos e picam, disseram as outras duas árvores. Você não tem nada para lhe dar !
O pinheirinho ficou triste. Pensou muito, muito, em qualquer coisa que pudesse oferecer ao Menino Jesus que dormia, qualquer coisa de que ele pudesse gostar. Mas não tinha nada para lhe dar.
Um anjo, que tinha ouvido toda a conversa sentiu pena da arvorezinha e muito de mansinho, trouxe as estrelas que brilhavam lá no céu, uma a uma cá para baixo, desde a mais pequenina até a mais brilhante e as colocou nos ramos pontiagudos do pinheiro.
Dentro do estábulo, o Menino Jesus acordou e olhou para as três árvores lá de dentro da escuridão da gruta. De repente as folhas escuras do pinheiro brilharam resplandecentes, porque nelas estavam as estrelas. Que lindo estava o pinheirinho que não tinha nada a oferecer ao Menino!
Então, o Menino Jesus levantou as mãozinhas, tal como fazem os bebês e sorriu para o pinheiro que com suas folhas brilhantes iluminavam a escuridão da noite.
E assim o pinheiro ficou sendo, para todo o sempre, a Árvore de Natal.


(AD - história tradicional inglesa)

06 dezembro, 2009

A lenda de São Nicolau



A lenda do Papai Noel no Brasil foi inspirada em uma figura de um santo da Igreja Católica, São Nicolau de Mira.

Ele nasceu cerca de 270 d.C (século III) em Patara, uma cidade portuária da Turquia (Ásia Menor) e faleceu em 6 de dezembro de 342 e é neste dia que é celebrado pelo calendário romano.

São Nicolau, Bispo de Mira na Lícia (hoje Turquia) teve seu nome difundo primeiro no Oriente e depois em toda a Igreja. É padroeiro da Rússia. No Ocidente é venerado de modo especial na França, Alemanha, Inglaterra e Irlanda. Suas relíquias foram levadas para Bari, na Itália, onde há um templo em sua honra.

São Nicolau costumava ajudar, anonimamente, quem estivesse em dificuldades financeiras. Colocava o saco com moedas de ouro a ser ofertado na chaminé das casas. Foi declarado santo depois que muitos milagres lhe foram atribuídos. Sua transformação em símbolo natalino aconteceu na Alemanha e daí correu o mundo inteiro.

Temos um grande número de relatos e histórias, mas é difícil distinguir as autênticas das abundantes lendas que surgiram sobre este santo muito popular, cuja imagem foi tardiamente relacionada e transformada no ícone do Natal, um velhinho corado de barba branca, trazendo nas costas um saco cheio de presentes.

04 dezembro, 2009

Espera por mim




















Espera por mim
com a chama da paixão
com brilho nos olhos
com uma rosa na mão.
Espera por mim
com um sorriso na boca
com carícias e beijos
com toque suave
com encanto e emoção.
Espera por mim
com amor e sedução
sem tempo
sem regras
sem condição.

(Regina Fernandes)

02 dezembro, 2009

Declaração de Amizade

Recebi esta declaração de Jussara Gehrke (Juju)




Declaração de amizade - Declaração de Afeto

"Amizade é um sentimento, que chega devagarinho pelos atos, pelo carinho, pela lembrança... e na net não é diferente, você visita um dia um blog, gosta, volta...e assim vai crescendo o número de amigos, das atenções recebidas e dos carinhos ganhos". E afeto é a única coisa que consegue mudar qualquer situação. Sintam-se abraçadas, acarinhadas por mim. Teria muitas pessoas para dizer e declarar meu afeto, mas tenho que colocar apenas dez, quero dizer que todas que coloco no meu blog, são pessoas que tenho muito carinho e desejo de uma amizade sincera."


Quero deixar aqui o meu agradecimento à Juju pelo carinho e amizade e dizer que nesta época de festas e celebrações as mensagens de carinho aquecem nosso coração.


Escolhi como ela pediu 10 amigos para declarar minha amizade.


Segue abaixo a minha lista.
 


Amigos gosto muito de vocês:
 
Mercia - http://anarquistacaipira.blogspot.com/
Flavia -  http://flavia-med.blogspot.com/
Silzinha -  http://baudasil.blogspot.com/
Nice - http://nicepinheiro.blogspot.com/
Heldinha -  http://heldinha.blogspot.com/
Odiméa -  http://tricodameia.blogspot.com/
Solange - http://macieiradengosa.blogspot.com/
Rosana - http://rosanasouzanasasasdoanjoazul.blogspot.com/
Silvana -  http://silnunesprof.blogspot.com/
Victor - http://fotografiasquerimam.blogspot.com/
 
e Juju - http://omovel.blogspot.com/ que não poderia faltar nessa homenagem.

01 dezembro, 2009

Dezembro



Opa, dezembro chegou! E com ele as confraternizações de final de ano, o famoso amigo oculto com os presentes trocados e as pessoas se emocionando, o especial de Roberto Carlos, as retrospectivas de 2009, shoppings cheios, trânsito engarrafado, limite do cartão estourando... E depois, o Natal e Ano Novo, datas repletas de simbolismos, mas também momentos em que devemos nos preparar por dentro e por fora.

Eu abro as postagens deste mês desejando que todos tenham uma linda noite de Natal, com muita paz e harmonia. Para o ano que virá não tenho dúvidas, será cheio de coisas lindas, momentos felizes, realizações e muita saúde para todos.

Então, comprometa-se com 2010! Pense e repense em sua vida e siga em frente com força e coragem! Não se arrependa por aquilo que já passou, nem fique triste pelo que já aconteceu. Arregace as mangas e busque seus sonhos! Faça valer a pena!

Felicidade sempre!

Boas Festas e um maravilhoso final de ano para vocês!

30 novembro, 2009

Moda Verão

O vestido é uma peça clássica do guarda-roupa da mulher moderna. Os longos são práticos, femininos, elegantes e estilosos e combinados com sandália rasteira e bolsa grande ficam ótimos para sair por aí e enfrentar o calor nesse verão 2010, que está chegando com tudo.

 


Os vestidos compridos e estampados alongam a silhueta e são super confortáveis. Devem ser confeccionados com materiais leves e fluidos, com caimento suave, que proporcionam frescor e movimento, exatamente como pede o verão. As principais fibras encontradas nos vestidos do alto verão são a seda, o algodão e a viscose. As malhas leves também são muito usadas conferindo leveza e transparência.

Escolha o seu e aproveite!

29 novembro, 2009

Fragmentos...















Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso

Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)

 E talvez de meu repouso…

(Mario Quintana)

28 novembro, 2009



















Preciso do teu silêncio
cúmplice
sobre minhas falhas.
Não fale.
Um sopro, a menor vogal
pode me desamparar.
E se eu abrir a boca
minha alma vai rachar.
O silêncio, aprendo,
pode construir.
É um modo
denso/tenso
- de coexistir.
Calar, às vezes,
é fina forma de amar.


(Affonso Romano de Sant´Anna)

25 novembro, 2009

Solidão



"Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente... Isto é um princípio da natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância!
Solidão é muito mais do que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma".


(recebi por email * como sendo de autoria de Chico Buarque)

22 novembro, 2009

Parabéns Niterói !



Niterói completa  hoje, domingo dia 22 de novembro, 436 anos. E para comemorar, uma série de eventos estão previstos pela cidade.

A abertura oficial da festa será com uma missa de ação de graças na Igreja São Lourenço dos Índios, marco de fundação da cidade. Mais tarde a praia de Icaraí terá um palco que abrigará por alguns dias shows de dança, música, teatro, arte contemporânea, gastronomia e esportes. Haverá também a "Semana de Icaraí", que promove competições de nove modalidades esportivas.



No ano de 1555, Villegaignon dominou toda a Baía de Guanabara e instituiu a França Antártica. A região era evitada pelos portugueses por causa da resistência dos nativos locais, mas Villegaignon convenceu a Corte Francesa das vantagens de conquistá-la para obter o controle do comércio com as Índias.
A região desenvolveu-se sob o comando de Villegaignon, que idealizou a Henriville, em homenagem ao rei da França.
Passado algum tempo, os calvinistas, que vieram da França a pedido do rei para amenizar conflitos religiosos, regressaram a França e acusaram Villegaignon de preconceito e má administração. O navegador francês teve de voltar a França para explicar-se. 
Na ausência do governador francês, Mem de Sá resolveu invadir a Guanabara e tomar posse da região, no ano de 1560. Estácio de Sá, sobrinho de Mem de Sá, que continuara com o comando da guerra, recorreu à ajuda do cacique de uma tribo tupi, o Araribóia (que quer dizer cobra feroz). Araribóia havia sido expulso pelos franceses de sua terra natal, a ilha de Paranapuã, e se refugiou na capitania de Espírito Santo, de onde expulsou invasores holandeses. Araribóia aceitou o pedido do governador para ajudar os portugueses a expulsar os franceses, na esperança de reconquistar a ilha-mãe.
Com o fim da guerra, em 1567, Araribóia recebeu o nome cristão de Martim Afonso. Mas Estácio de Sá resolveu ocupar a ilha de Paranapuã, tornando-a a Ilha do Governador. Para manter a segurança na Baía de Guanabara, Estácio de Sá insistiu com Araribóia para não voltar para o Espírito Santo, e concedeu-lhe o poder de escolha para habitar qualquer uma das regiões da Guanabara. Sem titubear, o cacique tupi apontou para o outro lado da Baía e disse que queria aquela região de águas escondidas, que em tupi-guarani é Niterói e foi para lá que Araribóia levou sua tribo, para a vila de “São Lourenço do Índios”.



Hoje Niterói conta com uma população estimada de 479.384 habitantes (2009)[2] e uma área de 129,375 km².  É um dos municípios mais bonitos do estado do Rio de Janeiro e possui um dos principais centros financeiros, comerciais e industriais do Estado do Rio .


Niterói é a terceira cidade que mais recebe turistas do Estado do Rio de Janeiro, atrás da capital e de Búzios. A cidade atrai basicamente pelos seus centros culturais e históricos e pelas sua praias oceânicas. 


Entre suas atrações mais visitadas estão a praia de Icaraí, principal bairro de Niterói, com as pedras de Itapuca e do Índio; o Caminho Niemeyer, conjunto arquitetônico que contém como centros o MAC, a Praça Jk, o Teatro Popular de Niterói, a Estação de Charitas, outros 4 projetos em andamento e o Complexo dos Fortes.




21 novembro, 2009

Dicas sobre Chocolate



1. Chocolate é benéfico à saúde?
Sim, segundo últimos estudos o cacau tem ação antioxidante bastante considerável e a pressão sanguínea pode diminuir com o consumo de chocolate. O problema é que se trata do chocolate amargo, pois a adição de leite gorduroso, ou o consumo de chocolate ao leite anulam esses efeitos benéficos.

2. Chocolate é afrodisíaco?
Talvez seja, pois reza a lenda que Montezuma não dispensava uma xícara da bebida antes de visitar seu harém. Obviamente que o chocolate afeta a química corporal. Seu sabor doce e a gordura aumentam a produção de serotonina, dando uma sensação de satisfação e bem-estar, além de ser energético. O consumo exagerado de chocolate porém, faz com que a serotonina seja convertida em melatonina, que reduz a libido.

3. Chocolate dá espinhas?
Não foi provado ainda cientificamente, mas pessoas com propensão ao aparecimento de acne tiveram uma incidência maior após consumo de chocolate, mesmo porque é gorduroso.

4. Chocolate vicia?
Sim, pode viciar, mesmo porque possui três componentes que ajudam: cafeína, teobromina e feniletiamina. Obviamente que para ser considerado um vício, o usuário deve ter crises de abstinência quando fica sem comê-lo ou só se sente bem quando devora uma barra.

5. Quais são os tipos de chocolate no mercado?
O chocolate ao leite, que como o nome diz, leva leite na sua composição e deve ter, pelos padrões suíços, 25% de cacau; o chocolate branco feito com manteiga de cacau, leite, açúcar e lecitina, além de em alguns casos baunilha e o chocolate amargo que não leva leite e deve conter no mínimo 35% de cacau (aqui no Brasil o meio amargo leva essa porcentagem e o amargo tem 50% de cacau).

6. Quem mais consome chocolate no mundo?
Dados de 2006 mostram que os irlandeses são os que mais consomem hoje em todo o planeta com 11,2 kilos per capita ao ano, seguido pelos suíços com 10,7 kg.

7. Quem mais produz cacau no mundo?
A maior parte do cacau usado na indústria chocolateira vem da Costa do Marfim, seguida de Gana, Indonésia, Camarões e Nigéria. O Brasil figura em sexto lugar com uma produção de 155.000 toneladas, segundo dados de 2007.

8. Por que o chocolate fica branco ao ser posto na geladeira?
Segundo o website da Lacta, isso ocorre nas variações de temperatura, onde o produto se desestabiliza e a gordura acaba migrando para a parte superior do chocolate, dando esse aspecto.

9. Qual o chocolate mais caro do mundo?
É o Madeline au Truffe, fabricado pelo exclusivíssimo chocolateiro dinamarquês Fritz Knipschildt. Recheado com uma raríssima trufa perigord, o chocolate em volta é composto de 70% de cacau Valrhona, misturado num ganache com óleo de trufa, baunilha e açúcar. Além disso, cada bombom é enrolado à mão e polvilhado com pó de cacau. Para se deliciar com a iguaria, paga-se 170 euros (R$ 508) a unidade de 40g.

10. Qual o melhor chocolate do mundo?
Academy of Chocolate, instituição fundada em Londres em 2005, premiou, pelo quarto ano consecutivo a marca italiana Amadei, como melhor chocolate do mundo, em especial pelo seu Amadei no. 9. Entretanto o fabricante da Toscana dividiu o primeiro prêmio com o novato Amano, de Utah nos Estados Unidos. Ou seja, na falta de um, existem dois grandes chocolates.

(Fonte: Terra)

20 novembro, 2009

Gaurania da Lua Nova




















Ouvi dizer que o tempo apaga
Lembranças amargas
Que a vida nos traz
Há muito que estou esperando
O tempo passando
E não encontro paz.
Será que o tempo não tem tempo
De olhar meus olhos tristes de chorar
E as cicatrizes do desgosto
Que trago em meu rosto
De tanto esperar

Saudade,
Bichinha danada
Que em mim fez morada
E não quer se mudar,
Tem gosto de jiló verdinho
Plantado na lua nova do penar
O tempo vai passando
E eu vejo o desejo
Da reconciliação
Meu medo é não saber se ela
Traz no peito a lua nova
Do perdão..

(Luiz Vieira)


19 novembro, 2009

Fotografia e Memória


A pedido de minha irmã Flavia deixo aqui uma recordação de Niterói no final dos anos 50.

Nesta época os bondes ainda circulavam pela cidade e estavam sendo substituídos pelos trolleybus, que permaneceram até 1967.

Esta foto foi tirada na Rua Visconde do Rio Branco (centro) e pode-se visualizar  o antigo Cinema Central (que hoje não existe mais).


18 novembro, 2009

Fotografia e Memória


Década de 1970 -  Antigo "Cinema Niterói". Hoje não existe mais.
Ficava no centro da cidade, perto da estação das barcas.
Bons tempos!


17 novembro, 2009

Recado aos Amigos Distantes



Meus companheiros amados,
não vos espero nem chamo:
porque vou para outros lados.
Mas é certo que vos amo.

Nem sempre os que estão mais perto
fazem melhor companhia.
Mesmo com sol encoberto,
todos sabem quando é dia.

Pelo vosso campo imenso,
vou cortando meus atalhos.
Por vosso amor é que penso
e me dou tantos trabalhos.

Não condeneis, por enquanto,
minha rebelde maneira.
Para libertar-me tanto,
fico vossa prisioneira.

Por mais que longe pareça,
ides na minha lembrança,
ides na minha cabeça,
valeis a minha Esperança.

(Cecília Meireles, in 'Poemas' -1951)

16 novembro, 2009

A Compulsão Alimentar Noturna




A Compulsão Alimentar Noturna é um distúrbio pouco divulgado, que gera uma necessidade de comer durante a madrugada e caso o indivíduo não o faça, torna-se incapaz de dormir. Durante o dia, o trabalho e os compromissos fazem com que a atenção se volte para outros interesses, mas quando a noite se aproxima, a imagem dos alimentos vem à mente e torna-se quase impossível evitá-los.

Essa síndrome é um distúrbio alimentar caracterizado pela ingestão de 50% do consumo diário da alimentação no período noturno, após as 19:00h.

Além da fome que se manifesta de forma voraz à noite, a síndrome ainda apresenta alguns sintomas como: ganho de peso, insônia, fadiga, sonolência no decorrer do dia, anorexia matinal, irritação, dores de cabeça, ansiedade, indisposição, descontrole emocional e desconcentração, hipertensão, diabetes e colesterol.

Algumas regras para reduzir a fome noturna:

- Nunca pule uma refeição: a falta de nutrientes faz com que o organismo clame por alimentos e a sensação de fome torna o indivíduo menos capaz de selecionar o que vai comer e de regular a quantidade de ingestão calórica.

- Mantenha em casa alimentos leves: mesmo que não se pule nenhuma refeição durante o dia, algumas pessoas sentem mais fome durante a noite e esta sensação pode ser conseqüência de seu metabolismo. Não estoque em casa alimentos calóricos, pois ao sentir vontade de comer você não terá acesso a este tipo de alimento.

Faça alguma atividade física: a realização de exercícios físicos é uma excelente maneira de controlar o estresse e oferece ao indivíduo uma sensação de bem-estar que o acompanhará até a hora de dormir.

Alguns especialistas e estudiosos desse problema acreditam que deve haver relação entre a síndrome e o nível de estresse da pessoa, além de problemas emocionais. Porém, é importante buscar auxílio médico assim que for notada a troca dos horários em que o organismo libera a sensação da fome e não somente quando o problema já estiver em estágio considerável.

11 novembro, 2009

Apagão e Medo



Um blecaute geral atingiu na noite desta terça-feira (10/11) cerca de 18 Estados brasileiros e alguns municípios do Paraguai que fazem fronteira com o Brasil, provavelmente por falhas em três linhas de transmissão, impedindo assim que a Usina Hidrelétrica de Itaipu transmitisse energia.

A região Sudeste foi a mais sacrificada e a luz só começou a ser restabelecida, aos poucos, a partir de 01h da manhã.

Em São Paulo e Rio de Janeiro o trânsito ficou um caos com os sinais de trânsito apagados e os metrôs e trens parados. Nas ruas e nos shoppings o clima era de medo, houve problemas nos hospitais que não tinham geradores próprios e que tiveram que transferir seus pacientes mais graves no meio da escuridão, bombeiros também tiveram muito trabalho para socorrer as pessoas presas em elevadores, celulares e até mesmo telefones residenciais ficaram mudos, isso sem falar nos arrastões que aconteceram por toda cidade trazendo um clima de pânico e terror.

Já no Espírito Santo, o apagão começou por volta das 22h e terminou depois de meia-noite.

09 novembro, 2009

O Barco




















Quero um barco que leve minha vida
a navegar pelos mares afora
no abandono errante
levado pelo vento
sem bússola e sem velas
sem temer tempestades ou calmarias
nós, a brisa e a maresia
novos portos, nova gente
navegar, navegar
e depois naufragar...


(Regina Fernandes)

04 novembro, 2009

Dicas para o verão 2010



Verão é época de temperatura elevada, dias mais longos, maior exposição ao sol, aumento da transpiração e perda de água e sais no nosso organismo, por isso recomenda-se a ingestão de alimentos naturais e leves várias vezes ao dia.

Para evitar a desidratação deve-se tomar, no mínimo, três litros de líquido por dia. É recomendada a ingestão de água e sucos naturais, que não acarretam a sensação de “barriga pesada” como acontece quando há o consumo de refrigerantes e outras bebidas gaseificadas.

As saladas cruas são excelentes opções e devem ser temperadas com azeite, vinagre e limão.

Para a lavagem adequada de frutas, legumes e verduras, usar água tratada ou fervida. Eles podem ser mantidos, durante uma hora, em mistura de água e algumas gotas de hipoclorito de sódio ou vinagre, com enxágüe adequado depois.

Para ajudar a manter a pele saudável, é recomendável a ingestão de alimentos ricos em vitamina C, que têm propriedades antioxidantes. Eles estão principalmente presentes em frutas cítricas (acerola, kiwi, laranja, limão, maracujá e morango) e vegetais verde-escuros (agrião, brócolis, couve, espinafre, rúcula).

Já para ter um bronzeado mais intenso, a dica é apostar em alimentos com betacaroteno. Esses alimentos estão presentes na cenoura, abóbora, damasco, laranja, mamão, manga e pêssego.

E não se esqueça de usar os filtros solares todos os dias. Existem vários tipos, adequados para todos os tipos de pele.

03 novembro, 2009




















Faleceu nesta terça-feira em Paris o antropólogo Claude Lévi-Strauss, aos 100 anos. Considerado "pai da antropologia moderna" e fundador da antropologia estruturalista, Strauss introduziu novos conceitos de comportamento e pensamento.

Nascido numa família judia francesa intelectual, Lévi-Strauss estudou Direito e Filosofia na Sorbonne, em Paris. Lecionou sociologia na Universidade de São Paulo nos anos 30 e fez várias viagens ao Brasil central para realizar seus primeiros estudos de etnologia entre populações indígenas, trabalho que desenvolveu ao longo da vida e que o transformou num clássico obrigatório das ciências humanas.

Em 1955, publicou "Tristes trópicos" - um registro dessas expedições. No livro, ele conta como a vocação de antropólogo nasceu durante as viagens ao interior do Brasil. Em "Tristes trópicos", ele mostrou que são poucas as distinções entre as chamadas sociedades civilizadas e as primitivas, que ele preferia chamar de sociedades sem escrita.

Ao publicar o ensaio "O triângulo culinário" no meio dos anos 60, Lévi-Strauss mostrou o desenvolvimento cultural pelas lentes da comida. Ele explorou, por exemplo, como os nativos da Amazônia faziam distinções entre alimentos cozidos e assados.

Lévi-Strauss passou mais da metade de sua vida estudando o comportamento dos índios americanos. O método utilizado para estudar a organização social das tribos é chamado de estruturalismo. O estruturalismo é identifica códigos de comportamento que são cruciais para o funcionamento de qualquer sociedade e parte da mente humana.
Suas pesquisas, iniciadas a partir de premissas linguísticas, deram à ciência contemporânea a teoria de como a mente humana trabalha.

Três grandes temas são considerados seus trabalhos mais relevantes: a teoria das estruturas elementares do parentesco, os processos mentais do conhecimento humano e a estrutura dos mitos.

(fonte: globo.com)

É preciso não esquecer nada



É preciso não esquecer nada:
nem a torneira aberta nem o fogo aceso,
nem o sorriso para os infelizes
nem a oração de cada instante.
É preciso não esquecer de ver a nova borboleta
nem o céu de sempre.
O que é preciso é esquecer o nosso rosto,
o nosso nome, o som da nossa voz, o ritmo do nosso pulso.
O que é preciso esquecer é o dia carregado de atos,
a idéia de recompensa e de glória.
O que é preciso é ser como se já não fôssemos,
vigiados pelos próprios olhos severos conosco,
pois o resto não nos pertence.

(Cecilia Meireles)

01 novembro, 2009




















Você é isso,
uma beleza imensa
toda recompensa
de um amor sem fim.
Você é isso,
uma nuvem calma
no céu de minh'alma
é ternura em mim.
Você é isso,
estrela matutina,
luz que descortina
um mundo encantador.
Você é isso,
parto de ternura,
lágrima que é pura,
paz do meu amor!

(Taiguara)

31 outubro, 2009

Sobre o Tempo e Jabuticabas



Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora.
Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte. Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Já não tenho tempo para conversas intermináveis para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturas. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: "...as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos".
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.
O essencial faz a vida valer a pena.
Basta o essencial.


( desconheço o autor )

30 outubro, 2009

Madrugada no Campo



Com que doçura essas brisa penteia
a verde seda fina do arrozal -
Nem cílios, nem pluma,
nem lume de lânguida lua,
Nem o suspiro do cristal.
Com que doçura a transparente aurora
tece na fina seda do arrozal
aéreos desenhos de orvalho!
Nem lágrima, nem pérola,
nem íris de cristal...
Com que doçura as borboletas brancas
prendem os fios verdes do arrozal
com seus leves laços!
Nem dedos, nem pétalas
nem frio aroma de anis em cristal
Com que doçura o pássaro imprevisto
de longe tomba no verde arrozal!
- Caído céu, flor azul, estrela última:
súbito sussurro e eco de cristal

(Cecília Meireles)

27 outubro, 2009

O Realejo




Quem já tirou a sorte num realejo?
As férias da minha infância foram numa cidade do interior de Minas Gerais e na minha memória ficou aquela musica melancólica do realejo. O homem do realejo descia a rua sempre à tardinha rodando a manivela daquela caixa de onde saíam os papeizinhos que o periquito escolhia com seu bico, virando a cabecinha pra lá e pra cá e que diziam a sorte das muitas crianças e jovens que corriam felizes para saber seu futuro.
Era uma alegria geral, todos se juntavam para ler a sorte uns dos outros e guardavam maravilhados seus papéis para não perder a “boa sorte”, o que sempre acontecia, pois aquele bichinho pequenino nunca tirava nada além de coisas boas, elogios e bons conselhos.
“Você vai ser muito feliz na vida”. Tenho esse papel guardado até hoje! Me lembro de que às vezes, nos momentos tristes da minha adolescência eu corria no meu antigo diário e lia novamente aquela frase e ficava mais tranqüila na certeza de que ali estava escrito o meu destino.
Nunca mais vi um realejo. Acho que eles deixaram de existir, não há mais espaço para o sonho nas ruas. Uma pena!

26 outubro, 2009

Aromaterapia



Uma casa perfumada com um cheirinho gostoso no ar nos dá uma sensação de conforto, paz e bem-estar. As pessoas que se dedicam à aromaterapia dizem que os aromas tem grande poder sobre o cérebro humano e ajudam a combater problemas físicos e emocionais.

Aromaterapia é a ciência e também a arte da terapêutica por meio da utilização de substâncias aromáticas naturais - os óleos essenciais.

Os aromas (que podem ser naturais ou sintéticos) são derivados dos óleos essenciais, substâncias naturais presentes nas plantas. Essas substâncias estão presentes nas flores, folhas, cascas, raízes e sementes.

Você pode aromatizar seu ambiente de várias formas: incensos, sprays, aromatizadores, velas. Basta você escolher a forma mais prática e que lhe agrada mais.

Por serem mais baratas, as essências são mais populares. As sintéticas são feitas em laboratório, já os óleos essenciais são extratos puros das flores e plantas.

Se a ideia é apenas deixar no ar um cheirinho gostoso, a essência é uma boa opção. Os difusores aquecem a essência e espalham seu aroma puro no ambiente. Já as velas aromáticas são ótimas para perfumar e decorar ambientes menores. As varetas de bambu ou madeira, que ficam mergulhadas em frascos de vidro com uma fórmula que leva óleo essencial, duram cerca de 60 dias.

25 outubro, 2009

Primavera



A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.
Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.
Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.
Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.
Essta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.
Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim.
Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.
Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.
Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.


(Cecília Meireles)

24 outubro, 2009





















Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!

(Mario Quintana)

21 outubro, 2009

Arte na Mesa


(clique na figura para visualizar melhor)

Fico encantada quando vejo uma mesa bonita. Não é só a refeição que deve ser bem preparada, colorida e bem apresentada, a criatividade na arrumação da mesa também é fundamental.

Passeando pelo blog “Pão de Ló” (da Claudia Alcione Pereira, a Pixu) encontrei essa dica de “dobraduras de guardanapos” que são um luxo!

Fica aqui minha sugestão, tanto das dobraduras, como do blog "Pão de Ló".

20 outubro, 2009

Fim de caso
















Esta noite fica na memória
o mar está revolto
as estrelas apagadas
a canoa do amor está quebrada
a areia está molhada
o vento emudeceu
o sonho se esvai
a dor é do engano.
Ponto final
apenas adeus
caso encerrado.

(Regina Fernandes)

19 outubro, 2009

Fotografia e Memória



Inserida entre as praias de Icaraí e das Flechas, na cidade de Niterói, a “Pedra de Itapuca” é um monumento de formação rochosa, símbolo da cidade.

Significa em tupi-guarani “pedra-furada” (ita-puca), denominação esta dada devido à antiga formação que tal monumento possuía antes de ser implodido, tendo agora uma formação diferenciada daquela que deu origem ao seu nome.

Diz a lenda que, "a bela índia Jurema, de olhos grandes e pele tostada pelo sol, prometida ao mais forte e bravo de sua tribo, estava na praia, quando se deparou com Cauby, de uma nação desconhecida. Desde então, os dois passaram a ali se encontrar, Jurema cantando e Cauby ouvindo, enlevado, até que os dois amantes foram descobertos e atacados. Cauby foi obrigado a fugir e Jurema, ferida, nunca mais cantou.
Passou-se o tempo e Jurema, na véspera de seu casamento, mais uma vez dirigiu-se à praia. Deu-se então o inesperado: Cauby, emergindo das águas, veio ao seu encontro. Os dois, abraçados, deixaram-se ficar na areia, protegidos pela Lua, até que os guerreiros da tribo novamente os cercaram enfurecidos.
A luta foi desigual e os amantes pagaram inevitavelmente com a vida. Então, Tupã, a pedido de Jacy, a Lua, abençoando o amor de Cauby e Jurema, transportou-os para o interior da pedra onde eternamente se uniram."

18 outubro, 2009

Bom domingo! Divirtam-se!

Horário de Verão!













O horário de verão deste ano começou a zero hora deste dia 18 de outubro, quando os relógios deverão ser adiantados uma hora. A medida ficará em vigor até a 0h do dia 21 de fevereiro de 2010.

17 outubro, 2009














Podia me dizer, por favor, qual é o caminho para sair daqui? Perguntou Alice.
- Isso depende muito do lugar para onde você quer ir - disse o Gato.
- Não me importa muito onde... disse Alice.
- Nesse caso, não importa por onde você vá - disse o Gato.


(Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll)

16 outubro, 2009

A Lista das Botas




















Ontem à noite fez um tempinho enjoado com chuva, frio e vento. Então dei uma ligadinha para a vídeo locadora e pedi alguns filmes. Resolvi primeiro rever Jack Nicholson e Morgan Freeman em “The Bucket List” (A Lista das Botas), que no Brasil foi traduzido para “Antes de Partir”.
É um filme maravilhoso onde é narrada a história de dois homens que estão com os dias contados por conta de um câncer em estágio terminal e que fazem uma estranha amizade no quarto de hospital onde se encontram. Além de a história ser encantadora e a fotografia primorosa, o mais interessante é a tal da lista, que tem como objetivo enumerar as coisas que gostaríamos de fazer antes de “batermos as botas”.

Eu resolvi criar minha lista das botas na esperança de ter bastante tempo pela frente para poder realizar tudo o que eu ainda gostaria de fazer, afinal sonhar não custa nada!

Vamos lá:

1.fazer uma viagem pela Europa revendo os lugares que conheço e conhecendo aqueles que ainda não fui.
2.passar um bom tempo em Paris, sem data para voltar.
3.fazer a pé o Caminho de Santiago.
4.andar de montanha russa (nunca tive coragem).
5.conhecer Fortaleza.
6.ter uma casa em Campos do Jordão, simples, cheia de árvores, paredes coloridas e uma lareira.
7.escrever e publicar um livro.
8.fazer um curso de fotografia e tirar belas fotos.
9.ter um neto(a) e vê-lo crescer para fazer todas as suas vontades.
10.ver meu filho feliz com seus sonhos realizados.
11.ajudar alguém que esteja precisando muito.
12.comemorar meu aniversário numa grande festa reunindo toda a minha família e amigos (nunca dá certo porque sou de fevereiro e o povo está todo espalhado).
13.dirigir uma Ferrari vermelha.


Por enquanto é isso!
A minha lista não foi feita tendo uma ordem de prioridades, pode ser alterada, pois na vida a gente está sempre mudando e o filme é ótimo, quem não viu vale a pena procurar nas locadoras.

12 outubro, 2009

Dia de Nossa Senhora Aparecida


















Cubra-me com seu manto de amor
Guarda-me na paz desse olhar
Cura-me as feridas e a dor
Me faz suportar

Que as pedras do meu caminho
Meus pés suportem pisar
Mesmo ferido de espinhos
Me ajude a passar

Se ficaram mágoas de mim
Mãe, tira do meu coração
E aqueles que eu fiz sofrer
Peço perdão

Se eu curvar meu corpo na dor
Me alivia o peso da cruz
Interceda por mim, minha Mãe
Junto a Jesus

Nossa Senhora me dê a mão, cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino
Nossa Senhora me dê a mão, cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino, do meu caminho
Cuida de mim

Sempre que o meu pranto rolar
Ponha sobre mim suas mãos
Aumenta minha fé e acalma
O meu coração

Grande é a procissão a pedir
A misericórdia, o perdão
A cura do corpo e pra alma
A salvação

Pobres pecadores, oh Mãe
Tão necessitados de vós
Santa Mãe de Deus
Tem piedade de nós

De joelhos aos vossos pés
Estendei a nós vossas mãos
Rogai por todos nós, vossos filhos
Meus irmãos

Nossa Senhora me dê a mão, cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino
Nossa Senhora me dê a mão, cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino, do meu caminho
Cuida de mim

Nossa Senhora me dê a mão, cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino
Nossa Senhora me dê a mão, cuida do meu coração
Da minha vida, do meu destino, do meu caminho
Cuida de mim

(Roberto Carlos)

10 outubro, 2009

Amor inventado

















Inventei um amor
sem lamentos, nem temores
simplesmente acreditei
imaginei
fingia que existia
uma canção para encantar
uma cabana aos pés do mar
segredos a compartilhar
nada além de teus olhos
teu sorriso
nada além de você
Só inventei...


Regina Fernandes

08 outubro, 2009


















Pela janela entreaberta naquele fim de tarde eu via a chuva caindo, fininha, silenciosa e só sabia que ela estava ali porque os pingos no telhado a denunciavam. Lá fora, um dia cinzento, frio, nostálgico estava em sintonia com o céu, coberto de nuvens grossas e escuras. O mar, na calmaria dançava sem rumo, sem forças, sem o barulho das ondas, sem os acordes da maré bravia.
Fechei os olhos e respirei fundo, me senti perdida, diluída naquela paisagem triste. Nada perturbava aquela paz forçada, sedenta de vida, de alegria.
Deixei-me ficar ali, parada, vazia...
Um dia, a cor voltaria!

Regina Fernandes

07 outubro, 2009

A outra parte de mim


















Eu fui filha única por quase 6 anos, reinava absoluta na família e entre os amigos. Um dia, ela chegou. Foi encontrada numa cestinha de flores, assim me explicaram e passei a ver aquela menininha de cachinhos entrar na minha vida e virar tudo de cabeça para baixo.
Levei os 6 anos seguintes pensando que ela era só minha e que tinha que fazer tudo o que eu fazia e ensinava a ela fazer e gostar do que eu gostava, incluindo andar de carrinho de rolimã, patinete, patins e bicicleta. Queria mostrar aos meus amigos como ela era igual a mim. Só aos 12 anos percebi que isso não era possível, aquela menininha era muito pequenina e não dava conta das minhas exigências.
Depois veio uma fase diferente, onde eu não entendia porque ela bagunçava tudo com suas bonecas e desarrumava todo o nosso quarto com os lençóis fazendo cabaninhas. Minha penteadeira, cheia de produtos da Avon, de perfumes e batons ficava repleta de bonecas, desarrumando todo o meu mundo de adolescente chatinha. Por esse motivo brigávamos como cão e gato e meu pai sempre dizia: “vocês são só duas e vão ficar duas inimigas!”
Com o passar do tempo a vida se encarregou de nos separar, ela foi estudar medicina em Petrópolis onde passava por lá toda a semana e só voltava para casa aos sábados. Tudo ficava vazio, sem graça, mas era um terremoto quando ela chegava. Era tênis jogado pela sala, meias pelo corredor, jaleco em cima dos sofás, os livros pelas camas. Mas era uma alegria tê-la de volta! Quanta saudade!
Mesmo nessa época não tínhamos ainda muito que conversar, a diferença de 6 anos continuava marcante: eu estava noiva, formada, cheia de planos para o futuro e ela, nas festas, com os namoradinhos, as amigas (que por sinal eu morria de ciúmes).
Anos depois a diferença já não existia. Tínhamos chegado ao ponto em que as cabeças eram iguais. Mas a vida não facilitou para nós e as saudades começaram a aumentar cada vez mais. A menina dos cachinhos, agora casada foi morar em Juiz de Fora, depois Natal, Brasília, Estados Unidos, Irlanda e atualmente em Rondônia.
Pois saibam vocês que essa garotinha que chegou tão de repente e partiu tão cedo para viver seu mundo longe de mim é minha metade, meu inteiro, minha amiga, companheira, confidente, meu apoio, meu amor. Sem ela nada tem sentido.

Amo você minha irmã, minha menina dos cabelinhos de São João!


Regina Fernandes

06 outubro, 2009

Poema perto do fim



















A morte é indolor.
O que dói nela é o nada
que a vida faz do amor.
Sopro a flauta encantada
e não dá nenhum som.
Levo uma pena leve
de não ter sido bom.
E no coração, neve.

(Tiago de Mello)