30 julho, 2009















"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros."

(Clarice Lispector )


28 julho, 2009




















Desejo o sereno da noite
o sol do meio dia
terra molhada
o perfume da alfazema
nossas mãos entrelaçadas
sua presença
e nada mais.

Regina Fernandes


26 julho, 2009





















Todo mundo beija
todo mundo almeja
todo mundo deseja
todo mundo chora
alguns por dentro
alguns por fora
alguém sempre chega
alguém sempre demora.

(Elisa Lucinda)

23 julho, 2009

Memória Fotográfica


Teatro Popular de Niterói.
Mais conhecido como Teatro do Oscar Niemeyer.



















O Teatro Popular é a sexta obra da cidade de Niterói projetada por Oscar Niemeyer.

Diferentemente dos teatros tradicionais, este tem palco reversível, que permite espetáculos na área interna para 300 pessoas e na área externa para até dez mil pessoas. O teatro integra o Caminho Niemeyer, que liga o Centro à Zona Sul da cidade, margeando a Baía de Guanabara.


21 julho, 2009
















quando chove,
eu chovo,
faz sol,
eu faço,
de noite,
anoiteço,
tem deus,
eu rezo,
não tem,
esqueço,
chove de novo,
de novo, chovo,
assobio no vento,
daqui me vejo,
lá vou eu,
gesto no movimento.

(Paulo Leminski)

20 julho, 2009

"We choose to go to the moon" (Presidente John F. Kennedy)


Frase dita pelo presidente americano em seu discurso em 1962.


















Há 40 anos atrás (20 de julho de 1969) Neil Armstrong, astronauta americano, entrou para a história, com a missão Apolo XI, como o primeiro homem que pousou na lua, em um local chamado "Sea of Tranquility" (Mar da Tranquilidade).

"That's one small step for man, one giant leap for mankind" (Este é um pequeno passo para o homem, um gigantesco salto para a humanidade).

Esta foi a frase dita por Neil Armstrong e ouvida no mundo inteiro que permaneceu em alerta naquele dia. Estima-se que cerca de 1,2 bilhão de pessoas testemunharam e mais ou menos 850 jornalistas de 55 países registraram o acontecimento, uma tarefa considerada impossível há tempos atrás.


18 julho, 2009





















Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade.

O mundo é louco, definitivamente louco.
O que é gostoso engorda.
O que é lindo custa caro.
O sol que ilumina o teu rosto enruga.

E o que é realmente bom dessa vida, despenteia:
- Fazer amor despenteia.
- Rir às gargalhadas, despenteia.
- Viajar, voar, correr, entrar no mar, despenteia.
- Tirar a roupa, despenteia.
- Beijar a pessoa amada, despenteia.
- Brincar, despenteia.
- Cantar até ficar sem ar, despenteia.
- Dançar até duvidar se foi boa idéia
- Colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível.

Então, como sempre, cada vez que nos vejamos eu vou estar com o cabelo bagunçado. Mas
pode ter certeza que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida.

É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa, que aquela que decide não subir.

Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável, toda arrumada por dentro e por fora. O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença: arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria e talvez eu devesse seguir as instruções, mas quando vão me dar a ordem de ser feliz? Por acaso não se dão conta de que para ficar bonita eu tenho que me sentir bonita? A pessoa mais bonita que posso ser!?!

O que realmente importa é que ao me olhar no espelho, veja a mulher que devo ser.

Por isso, minha recomendação a todas as mulheres: entregue-se, coma coisas gostosas, beije, abrace, dance, apaixone-se, relaxe, viaje, pule, durma tarde, acorde cedo, corra, voe, cante,arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável.

Admire a paisagem, aproveite, e acima de tudo, deixa a vida te despentear!

O pior que pode passar é que, rindo frente ao espelho, você precise se pentear de novo...


(Recebi por email)

16 julho, 2009





















Ando com os olhos fechados
numa brincadeira cega
como nos tempos de criança.
Ando sem tempo previsto
escolhendo os caminhos onde piso
esquecendo os mapas, os avisos
evitando lugares conhecidos.
Ando como se fosse a primeira jornada
meus pés sobre a estrada
procurando trilhas
para ver campos e rios
sem esperar a chegada
reinventando minha sina.

Regina Fernandes

15 julho, 2009





















Condenado estou a te amar
nos meus limites
até que exausta e mais querendo
um amor total, livre das cercas,
te despeça de mim, sofrida,
na direção de outro amor
que pensas ser total e total será
nos seus limites da vida.

O amor não se mede
pela liberdade de se expor nas praças
e bares, em empecilho.
É claro que isto é bom e, às vezes,
sublime.
Mas se ama também de outra forma, incerta,
e este o mistério:

- ilimitado o amor às vezes se limita,
proibido é que o amor às vezes se liberta.


(Affonso Romano de Sant'Anna)

12 julho, 2009

São tantas as emoções ... Mega Show dos 50 anos de carreira de Roberto Carlos














Ontem no Rio de Janeiro chovia muito, mas no Maracanã ninguém se importou com o aguaceiro que caía durante o maior show de uma turnê que homenageia os 50 anos de carreira de Roberto Carlos. Milhares de pessoas reunidas e muitos famosos, com os olhos grudados no palco cantavam com o Rei, letras inteiras de seus maiores clássicos, num clima de alegria, confraternização e êxtase!

Músicas como Emoções, Detalhes, Lady Laura, Cavalgada, Caminhoneiro, Café da Manhã e muitas outras canções de seu repertório traziam a magia, a emoção e a energia a esse espetáculo inesquecível.

No último bloco, no final do show, como não poderia faltar, o Tremendão Erasmo Carlos e a ternurinha Wanderléa, amigos-irmãos-camaradas de quase uma vida inteira, homenagearam Roberto lindamente cantando com ele as canções que marcaram seus encontros pela estrada da vida.

No final, depois de tantos momentos memoráveis e após um “pout-pourri” de sucessos da Jovem Guarda, muito emocionado Roberto Carlos encerrou o espetáculo, com todo o povo de pé (70 mil pessoas) cantando com ele a música “Jesus Cristo”.

Foi uma noite e tanto, um espetáculo majestoso!
Foram muitas as emoções.

11 julho, 2009

A esquizofrenia de Bruno Gagliasso



















Na novela “Caminho das Índias” o ator Bruno Gagliasso interpreta um esquizofrênico. A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica, um severo transtorno do funcionamento cerebral, que se caracteriza por alterações no pensamento, no afeto e na vontade e cujos principais sintomas são delírios, alucinações e retraimento social.
Os sintomas psicóticos são divididos em positivos e negativos, que tem como objetivo dizer o estado do paciente. Os sintomas positivos são aqueles que não deveriam estar presentes como delírios (idéias falsas, distorcidas, irreais que são percebidas como reais), alucinações (percepções sem objeto, como ouvir vozes, ver luzes ou vultos que na realidade não existem), perturbações do pensamento, alteração da sensação do Eu. E os negativos são aqueles que deveriam estar presentes, mas estão ausentes, como o estado de ânimo (falta de motivação e apatia), o embotamento afetivo, a capacidade de planejamento e execução. É importante não confundir os sintomas negativos com depressão.
Geralmente a esquizofrenia começa durante a adolescência ou quando adulto jovem. Os sintomas aparecem gradualmente ao longo de meses e na maioria das vezes os primeiros a surgir são a dificuldade de concentração (prejudicando o rendimento nos estudo), estados de tensão de origem desconhecida mesmo pela própria pessoa, insônia e desinteresse pelas atividades sociais com consequente isolamento.
Na novela, o ator tem mostrado um lado violento, o que não corresponde à verdade, já que a maioria dos portadores da doença não são violentos, ou perigosos. Fora da crise o esquizofrênico é uma pessoa como qualquer outra e mesmo durante crises intensas, a maioria dos portadores de esquizofrenia não manifesta agressividade importante. O comportamento agressivo depende da natureza dos delírios e das alucinações que a pessoa apresenta.
Os medicamentos, substâncias reguladoras de atividades cerebrais desequilibradas, e a terapia são as alternativas corretas para tratar a esquizofrenia.

Regina Fernandes

08 julho, 2009

Por dentro da Moda


Neste inverno os acessórios estão em alta. Use e abuse dos lenços, echarpes, pashiminas e cachecóis. Você pode usá-los de várias formas, maneiras simples que deixarão você na moda.

























(Clique na figura para vizualizar melhor)



- Estilo cachecol
Este é o jeito mais fácil de amarrar, mas não menos estiloso. A única exigência é que seja um cachecol comprido. Basta juntar uma ponta à outra, como se dobrasse. Segure as duas pontas unidas numa mão; na outra, a ponta dobrada. Passe o cachecol atrás do pescoço. Passe as pontas por dentro da parte dobrada e ajeite no pescoço.

- Nos lenços com babados, basta passar as duas pontas por trás do pescoço e torcê-las na frente. Depois, é só ajeitar o babado.

- Lenços Quadrados
Esta forma de usar é uma das que mais estão em alta. A tendência se fortaleceu com os lenços palestinos, e os modelos com outros tecidos e estampas também entraram na onda. Esse jeito só é possível com lenços quadrados. Dobre o lenço ao meio no formato de um triângulo, dê duas voltas no pescoço formando uma gola e deixe as franjas caídas sobre ombros e colo. Amarre as duas pontas em cima ou embaixo do triângulo formado.

- Enroladinhos
Dobre o lenço ao meio, dê duas voltas no pescoço, formando uma gola. Vá enrolado as pontas em volta de toda a gola, como se costurasse, passando de fora para dentro e de dentro para fora até chegar no meio da gola. Deixe o resto solto.

- Cachecol Estiloso
Este jeito de usar funciona em cachecóis. Dobre o lenço ao meio, dê duas voltas no pescoço formando uma gola. Faça um X com as duas pontas na frente. Pegue uma das pontas, passe por cima da outra e por baixo da “gola” que se formou ao envolver o pescoço com o cachecol.


(Recebi por email da amiga Sandra Azeredo)


06 julho, 2009

Janus – O olhar em duas direções: passado e futuro.


Na Antiguidade Janus, deus romano, era o porteiro celestial, sendo representado com duas cabeças, simbolizando o término e o começo, o passado e o futuro. Por isso na origem do nosso calendário, onde há diversas homenagens aos deuses romanos, janeiro é consagrado a Janus que, por ter duas faces, podia olhar ao mesmo tempo os dois anos, aquele que terminava e aquele que estava começando.



















É interessante como o tempo (passado, presente e futuro) sempre foi um tema constantemente abordado, em seus aspectos cronológicos, existenciais, reais ou imaginários, por poetas e grandes pensadores em várias áreas de conhecimentos que tentam entender o Cronos (o tempo do relógio) e o Kairos (o tempo vivido).

Muito se ouve falar em Carpe Diem ( aproveite o dia) mas as pessoas às vezes se esquecem de que o presente é uma ponte entre o passado e o futuro – duas faces com todas as possibilidades em nossas vidas (perdas, riscos e ganhos). Devemos aprender com a vivência do caminho trilhado, com nossos erros e acertos para que possamos compreender melhor o presente para fazer um futuro mais próspero e feliz.

Carpe diem, aproveite as oportunidades que a vida lhe oferece no momento, mas não se esqueça de lançar um olhar para o passado, olhar sua vida em retrospecto, para que possa desenvolver todo o seu potencial, todas as suas capacidades.

04 julho, 2009

02 julho, 2009





















Ai, quem me dera terminasse a espera
Retornasse o canto simples e sem fim
E ouvindo o canto se chorasse tanto
Que do mundo o pranto se estancasse enfim

Ai, quem me dera ver morrer a fera
Ver nascer o anjo, ver brotar a flor
Ai, quem me dera uma manhã feliz
Ai, quem me dera uma estação de amor

Ah, se as pessoas se tornassem boas
E cantassem loas e tivessem paz
E pelas ruas se abraçassem nuas
E duas a duas fossem ser casais

Ai, quem me dera ao som de madrigais
Ver todo mundo para sempre afim
E a liberdade nunca ser demais
E não haver mais solidão ruim

Ai, quem me dera ouvir o nunca-mais
Dizer que a vida vai ser sempre assim
E, finda a espera, ouvir na primavera
Alguém chamar por mim.

(Vinicius de Morais)

01 julho, 2009







- "Todo mundo tem problemas sexuais" traz Pedro Cardoso de volta aos palcos do Rio, no Teatro Fashion Mall, dirigido por Domingos de Oliveira, que escreveu o texto junto com o psicanalista Alberto Goldin, com a participação de Priscilla Rozenbaum, Paloma Riani, Ludmila Rosa e Ricardo Kosovski.


- Quem for à Festa Literária Internacional (Flip), em Paraty (RJ), dificilmente deixará de conhecer "O Livreiro", a rede social voltada para o universo dos livros — a mais abrangente do tipo já lançada até hoje no Brasil — que entra no ar nesta quarta-feira, no endereço www.conhecaolivreiro.com.br. Para marcar o lançamento, O Livreiro preparou um grande mosaico, de 10 metros por seis, formado por dois mil livros, que vai estampar durante a festa o rosto de Manuel Bandeira, o homenageado da Flip 2009, na Igreja de Santa Rita, famoso cartão-postal da cidade. Os livros serão depois doados para a própria Flip, que realiza ações sociais na região.



















... Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais...

(Chico Buarque de Hollanda)