13 agosto, 2011

Arte e Loucura



Parece-me impróprio chamar de arte ou de artistas aos psicóticos e sua produtividade. Neles encontramos um universo mórbido, um mundo de temor e angústia, suscitado pela invasão de um caos que nasce no sujeito do inconsciente. O desenho e a pintura na loucura repre­sentam uma reação de defesa primitiva contra a grande angústia provocada pela invasão da psicose. Isto lhes permite uma nova or­ganização, a um nível inferior, dentro de um mundo alterado. 
Na produção do psicótico podemos perceber a perda de contato com o mundo exterior, a dissociação da personalidade, e a irrealidade profunda dos mecanismos do delírio. Por vezes, essa criação representa um ato compensador, isto é, uma forma de reação contra a enfermi­dade, uma tentativa de criar, recriar seu mundo caótico, uma tentativa de domínio sobre as tendências destrutivas da atividade mental. Esta atitude permite aos psicóticos, com freqüência, abandonar sua agressividade brutal e integrar-se ao meio que o cerca.

(Regina Fernandes)

2 comentários:

Flavia disse...

adoro quando você publica os seus artigos!
amuuuuuuuuuuuuuuuu

beijos
flavinha

Eloah disse...

A arte é o dom de se expressar.Expressamos aquilo que somos na nossa essência. O Doente se expressa através da dor da mente e do coração.Com certeza alivia a sua mente e a sua alma.Gostei do texto. Vale refletir.Bjs querida.Um bom domingo com muito sol e muito amor.Eloah